O seu navegador não suporta JavaScript!

 

 

 

CASE - CHALÉS RECANTO PARAÍSO



Como uma propriedade com apenas 2 anos no mercado de Alto Paraíso de Goiás (Chapada dos Veadeiros) conseguiu a taxa de ocupação de 70,39% num mercado onde a média é 59,3%

NESTE ESTUDO DE CASO VOCÊ DESCOBRIRÁ COMO O CHALÉS RECANTO PARAÍSO, MANTÊM SUA TAXA DE OCUPAÇÃO ACIMA DO MERCADO.

Se você acompanha as tendências de turismo, certamente sabe que a bola da vez é e será por algum tempo, a busca pela experiência. Não se procura mais um local apenas por existir, uma praia, uma cidade, mas sim que experiência se poderá ver e provar.

E Alto Paraiso de Goiás tem tudo que se pode imaginar. Natureza, comida típica, imersões, buscas pelo silêncio, pelo agito, comunidades, quilombos e muita história. E está em alta, muito em alta dentro do turismo nacional.


" Nos meses seguintes a inauguração da pousada nossa taxa de ocupação ultrapassou a prevista no estudo de viabilidade. No quarto e quinto mês de atividade subiu para 70% e 75%. No sexto mês, alta temporada, temos reservado 85%"


Mas como nascer ou sobreviver dentro de um mercado com alta oferta hoteleira e em exponencial?

Quando Jorge e Sr. Carlos procuraram a Epicentro, nos foi apresentado a seguinte questão:


Começamos a construão de chalés e não fazemos ideia do que oferece, nem para quem, nem em que formato. O que fazer agora nessa altura do campeonato?


Inicio das obras do Chalés Recanto Paraíso, antes do estudo de viabilidade

Pai e filho, Sr.Carlos engenheiro, se mudou para Alto Paraíso poucos anos depois de se casar, Jorge nasceu em Alto Paraíso e seguiu os passos do pai na profissão, onde estudou e ainda mora em Goiânia.

Eles já sabiam que fazer um estudo de viabilidade era a estratégia mais inteligente para a situação, e nos procurou para cuidarmos disso.

Veja o que fizemos.


Mas se ambos são da cidade, eles não saberiam o formato hoteleiro, o que e como oferecer aos seus futuros hóspedes?

Nossos anos de experiência em estudo de viabilidade nos ensinaram algo importante: Ao embasar seus projetos simplesmente na opinião de alguém que parece saber o que diz ou o famoso "achismo" (eu acho que quem vem para Alto Paraiso são jovens e gostam de comida vegetariana, etc), as chances de errar o alvo são inaceitavelmente grandes.

Por isso, antes de mudarmos o projeto inicial que já estava sendo executado, fizemos uma pesquisa envolvendo:

  • Valor já gasto na obra
  • Valor ainda restante para o projeto
  • Expectativas e objetivos dos sócios

Esta primeira etapa nos deu o parâmetro necessário para entendermos o que podíamos fazer com algo que já havia sido iniciado em relação as oportunidades do mercado em Alto Paraiso de Goiás.


Entendendo o mercado

A estratégia para entender o mercado e visualizarmos a oportunidade de negócio é o estudo de viabilidade.

1) Análise macro ambiente: Entender de forma global o que é Alto Paraíso e suas tendências

2) Análise microambiente: Oferta x demanda, sazonalidade, características do turista

3) Concorrência: valores praticados, qualidade, set competitivo, análise SWOT

4) Empreendimento: Após conhecimento do mercado, entender quem procura Alto Paraíso, o que espera e a concorrência, conseguimos identificar a oportunidade e assim a formatação hoteleira a ser praticada

5) Planejamento financeiro: Preço de venda, ponto de equilíbrio, tempo de retorno de investimento e fluxo de caixa

No caso dos Chalés Recanto Paraíso, a formatação hoteleira ficou clara quanto ao serviço e para quem, mas restrita quanto a estrutura, pois as obras já estavam em andamento. Tivemos que identificar a oportunidade alinhando ao que já existia de estrutura.

Após alguns meses de obras o Chalés Recanto Paraíso nasceu.


Como aumentamos a taxa de ocupação acima do mercado e a mantivemos?

Já sabíamos para quem iriamos trabalhar (o público alvo e suas exigências). O foco inicial foi adentrar e manter a taxa de ocupação do mercado.

Começamos o processo de implantação do estudo de viabilidade.

O primeiro desafio era fazer com que os hóspedes conhecessem, falassem sobre e indicassem os Chalés Recanto Paraíso.

Com os dados do estudo de viabilidade, identificamos a oportunidade de mercado, um chalé com qualidade e com um ticket médio que atendesse as necessidades dos proprietários, mas também que fosse um valor justo ao hóspede. Fato que na maior fatia do mercado de Alto Paraiso não existia, eram preços altos e qualidade baixa (para o set competitivo da categoria do chalé).

Então tínhamos a seguinte situação: uma propriedade nova no mercado com potencial de firmação dentro do cenário competitivo, concorrência pouco preparada, porém, oferecendo o básico (cama e café da manhã) com uma demanda altíssima.

O que fazer? Parece simples, né? Só que não. Dar ao hóspede a melhor experiência que se possa ter dentro de um ticket médio modesto. Foi o que propusemos.

Além de dar total padrão e qualidade na operação, com treinamentos, procedimentos e agilidade, a ideia era oferecer, dentro de nossa categoria, o melhor que se possa ter.


Como tornamos isso possível com uma verba restritra?

Vamos pensar no café da manhã. Qualquer pousada, chalé, hotel, hostel, é capaz de oferecer café da manhã. Continental, americano, tropical, vai depender da categoria do hotel, podendo ser um momento de muito prazer ao hóspede. Mas isso deixará marcas profundas nele? Como fazer que um café da manhã seja lembrado ao ponto de ser um diferencial?

Os chalés do Recanto Paraíso, são equipados com minicozinha, sala, quarto e banheiro, com uma vista incrível das montanhas.

Imagina receber uma linda cesta de café da manhã, tomar café no seu próprio chalé. A experiência foi formada, ou melhor, devorada.


O céu do cerrado é conhecido por sua beleza. Vamos pôr o hospede para ver este céu, é de graça. Fizemos um observatório em forma de redário.

Esses são alguns pontos onde pudemos demonstrar e provar que pequenas ações, não necessariamente custosas, podem e devem ser feitas para sempre, sempre mesmo, a experiência do hospede seja a maior meta a ser alcançada, pois com ela vem o melhor marketing de todos, a indicação.


Convertendo a taxa de ocupação acima do mercado

O sonho de todo hoteleiro, a taxa de ocupação alta.

Nesta última etapa, a tarefa era manter a taxa. Pois quando há uma novidade no mercado, os primeiros meses são os meses de euforia, as pessoas buscam por ser um lugar novo, lindo. O difícil é manter a taxa de ocupação, após esse período.

São duas grandes ações para a taxa de ocupação estar alta e se ter lucro.

1) Taxa de ocupação alta não quer dizer lucro alto: o hoteleiro desavisado olha seus números e vê a taxa de ocupação alta, mas esquece do custo. Aliás, a que custo esta taxa está alta? O trabalho desenvolvido foi o planejamento financeiro de 1 ano, com custos e vendas provisionadas mês a mês, semana a semana, sendo realizadas, digamos, batendo meta mesmo. Através de um trabalho de vendas e controles financeiros.

2) Qualidade: Qualidade está intimamente ligada a taxa de ocupação. Aqui o principal ponto foi a operação. Treinamentos e procedimentos não são feitos na inauguração e nunca mais. São feitos periodicamente e, além de serem realizados, tem que ser supervisionados e quantificados.


Resultados

"Isso é resultado da somatória de ações estudadas e implantadas pela Epicentro, como estratégias de marketing, formatação e padronização de procedimentos internos, como o café da manhã personalizado entregue em cesta de piqueniques (os hóspedes adoram, alem de charmoso, evita desperdício reduzindo custos), aromatização dos ambientes, implantação de redário, arrumação ideal das roupas de camas, e varias outras coisas. Estamos muito satisfeitos e felizes com tudo isso!"

É praticamente impossível falar de todas as técnicas e estudos aplicados no Recanto Paraiso, por isso decidimos compartilhar neste estudo de resultados, apenas algumas abordagens mais interessantes para que você possa entender a essência por trás de tudo que fizemos, e adaptá-las ao seu projeto.

Porém, para ser levado a sério, vamos falar de resultados.

Como você viu no título deste caso, o Recanto Paraiso está 11,09% acima da taxa média de ocupação de Alto Paraiso. Pouco?? Não não, você hoteleiro sabe que não. Vamos aos números.

Se você vende sua diária a R$ 150,00 e tem 15 UH´s (unidade habitacional) um aumento de 11,09% significa:

Ou seja, você tem R$ 7.485,75. Se usarmos de maneira exponencial, uma propriedade com o dobro de unidades, terá o dobro de faturamento: R$ 14.971,50. Isso estamos falando APENAS da taxa de ocupação acima do mercado.


Você quer aumentar sua taxa de ocupação?

Nós podemos te ajudar.

Nossa metodologia já se mostrou eficiente em inúmeros casos.

Entre em contato no formulário abaixo. Em seguida agendaremos um bate papo informal para entender como podemos trabalhar juntos.


Nome
E-mail
Telefone
Mensagem